quarta-feira, 22 de março de 2017

São Paulo Cidade em que eu nasci...


Um dia no centro da cidade em que nasci...
Eu queria um emprego, a fila era imensa...
Eu franzina, estava ali, onde muitos também queriam.
Olhei uma mulher deslumbrante de formas belas.
Cabelos bem tratados e roupa social.
Eu com minha roupa singela e o cabelo simples...
Vi a minha desvantagem.
Ah meu São Paulo, naquele dia o emprego não foi meu...
Os prédios me assustavam, a altura deles me engolia!
E sem meu primeiro emprego eu voltei para a periferia
Haveria uma nova chance para a menina medrosa...
Um dia ela haveria de espantar os próprios medos.
Ah querida São Paulo de tanta diferença social...
Cidade que apresenta muitas vagas de emprego no Jornal!
Neste instante outras meninas estão na fila...
Medrosas. Mas isto é normal!

Janete Sales Dany
Poema@Todos os direitos reservados

domingo, 5 de março de 2017

São Paulo - Acróstico



S-São Paulo minha cidade querida
A-Aqui nasci, é o palco da minha vida
O-O lugar onde gente anda apressada

P-Paulista, nela, é uma avenida...
A-Amanhece cheia e vazia de madrugada
U-Uns vão ao trabalho, outros querem emprego!
L-Lá no centro da cidade é corrido, não tem sossego...
O-Olho a altura dos prédios e afugento todos os tédios!


Janete Sales Dany
Poema@todos os direitos reservados

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Sou Mulher


Sou mulher, sou frágil, às vezes...
Noutras, eu esqueço a minha leveza!
Se mexerem com quem amo acabou a delicadeza
Quero a paz reinando neste mundo tão devastado
Quero ver meu filho andando despreocupado
Quero em cada olhar a certeza que tudo vai mudar
Sou mulher e torço para que a busca maior seja a de amar
Quero flores no campo que sofreu pela queimada
Quero ver o sorriso no rosto da criança abandonada
Sou mulher, quero amar e ser amada!
Sou sentimento aflorando quando estou amando
Sou pranto quando vejo o amor se acabando...


Sou mulher...

Janete Sales Dany

Sou mulher...
Janete Sales Dany

São Paulo - Brasil
Sempre agradecida aos queridos amigos Henrique L. Ramalho e Carmo Vasconcelos Gratidão eterna, é uma honra estar presente nesta revista esplendorosa: Fênix - Edição Especial "Mulheres pela Paz" 2017.(Portugal-Alemanha), Esta antologia foi lançada em formato virtual no dia 8 de março de 2017 em Augsburg, Alemanha em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. A edição física acontecerá em junho em Liechtenstein, durante o INNOVATION Liechtenstein 2017 - 1ª Exposição de Literatura Internacional. 
http://www.carmovasconcelos-fenix.org/LOGOS/PAZ-2017/PAZ17-31.htm

Sabedoria




Ele jogava sementes
nos dias sem sol e chuva...
Muitos gargalhavam
e diziam que era perda de tempo.
Mas a natureza recompensou tanta esperança
Choveu sobre a terra seca
e o sol iluminou o nascer de todo plantio
E ele colheu e dividiu com aqueles
que riram dele um dia...

Uns diriam Ironia...

Outros, sabedoria!

Janete Sales Dany
Texto@Todos os direitos reservados

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Ingratidão - Frase



Esquecer do primeiro 
que te ouviu e te compreendeu

É esquecer da declaração 
mais profunda de amor

Janete Sales Dany
Frase@todos os direitos reservados

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Mario Lago - Acróstico



M-Mario Lago escreveu vários primores
A-Ai que saudade da Amélia!
R-Representou no palco dores e amores
I-Iluminou a TV na Selva de pedra e no Casarão
O-O primeiro passo foi na poesia, que emoção!

L-Luziu também como ator na radionovela
A-Astro que hoje brilha no céu e na tela
G-Grandioso! De muitas habilidades...
O-O Brasil, o guarda na memória, que saudades!


Janete Sales Dany


quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Quem semeia o ódio não te ama!


Abrace todo aquele 
que te faz amar os outros,
E se afaste de todo aquele 
que tenta te afastar dos outros!

Na verdade é muito simples...

Quem semeia o ódio não te ama!

Aliás, não ama ninguém...

Janete Sales Dany